Moro, o juiz ladrão, foi demolido na Câmara

Nem o mais pessimista aliado do juiz Sérgio Moro imaginaria que ele iria tão mal na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal. Moro foi demolido de uma maneira impressionante. Em alguns momentos, humilhado.

Não apenas por deputados de longa data, mas por alguns que estão chegando na Casa. Por gente inexperiente, pra ser bem direto.

A estratégia do ex-juiz foi a mesma da sessão no Senado. Repetiu como um mantra que não tinha como comprovar a autenticidade das mensagens que estão sendo publicadas e as chamou todo o tempo de vazamento criminoso.

Coisas de hacker que teria trabalhado para alguém, na versão de Moro, que ainda estaria sendo investigado. Moro tenta fazer a sua platéia crer que existem criminosos soltos que estão por trás dos vazamentos.

Nada deu certo.

Sua estratégia de fugir das perguntas foi demolida quando o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), num lance de gênio, levou uma declaração pronta para que Moro abrisse seu sigilo do Telegram. E se dispôs a quebrar seu próprio sigilo se Moro o fizesse. Moro se calou.

Como não teve coragem de encarar as perguntas de Marcelo Freixo, acerca dos seus atos como juiz.

Como não respondeu se o jornalista Gleen Greenwald teve o seu sigilo quebrado pelo Coaf.

Como teve que engolir a seco o deputado federal Glauber Braga (PSoL-RJ) o chamando, sem nenhuma cerimônia, de juiz ladrão.

E ainda ter que se retirar da sessão sob os gritos de ladrão, ladrão, ladrão.

Após este depoimento de hoje, Moro se tornou um funcionário sem patente de Bolsonaro. Um dependente.

Ou se preferirem um marreco de estimação.

Sim, amigos, como Moro prefere termos em inglês, o Call Duck é uma espécie de pato domesticado criado principalmente para decoração ou como animais de estimação. Sim, a wikipedia nos traz esse esclarecimento.

Moro acabou.

Muito provavelmente não vai comer o peru da ceia de Natal como ministro da Justiça de Bolsonaro. Muito provavelmente não comerá a ceia de Natal no Brasil, porque sua impopularidade vai se tornar um incômodo. Moro hoje viveu um papel de réu. E com os próximos vazamentos será compreendido como culpado.

É só uma questão de tempo,

 

 

****

Please reload

Maceió Ilustrada
atl-maceio-ilustrada-farol_edited.png
Cartum
moro-nani-2.png
Siga-nos 
Arquivos
Please reload

Posteres Recentes
Please reload

© 2014  ATL. Criação de  Marcos Cabral